Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Loulou

"To live a creative life, we must lose our fear of being wrong"

Loulou

"To live a creative life, we must lose our fear of being wrong"

Como eu começo a detestar as segundas...

 

Eu?

Eu nada tenho contra as segundas, ou se calhar, até que começo a ter.

Para inicio da semana até que a coisa estava a correr bem. 

É sempre o... Até que... mas vamos por partes.

 

O fim de semana foi óptimo, reparador, deu para descansar, pintar, passear e fazer as n tarefas habituais de quem deixa para estes dois dias aquilo que durante os outros dias da semana não tem tempo... ou simplesmente não apetece fazer. 

Chega-se ao dia de hoje e uma pessoa acorda bem disposta!

Já por si só um facto estranho. Não que tenha mau acordar, mas às segundas é sempre mais difícil o arrancar da cama. Afinal quem é que acorda cedo e bem disposto a uma segunda? E ainda por cima sendo dia de trabalho? Ninguém ou... se calhar, melhor dizendo que se devem contar pelos dedos de uma mão a quem isso acontece.

Enfim...

Mas que mania a minha de pensar que as segundas feiras são aborrecidas. Lá estou eu a desvalorizar um dia que tem tudo para ser bom e produtivo! Tenho de contrariar essa tendência. O trabalho... Vá lá... não te esqueça de colocar um sorriso na cara assim que vires as caras das tuas colegas. Provavelmente não estarão em sintonia com a tua boa disposição! Que se lixe... isso é problema delas, não teu...

A semana, à partida, vai ser  pacífica... Nada como começar com o pé direito! Está um dia de sol, apesar do vento... frio. Mas a coisa vai!

Esquece a tua mania da mal a pata às segundas... só para lembrar um episódio.... aqui ou este e por que não este?

Ai... que acordei tão bem disposta!

 

Eu era toda mentalizações positivas.... toda peace and love...

Até que... cá está ele, o absolutamente incontornável efeito que as segundas provocam na minha pessoa. E depois querem que ande bem disposta a uma segunda?

A poucos minutos de sair de casa, olho para a mão e...

O MEU ANEL????

Escusado será de referir que alguém estava ainda a tomar o pequeno-almoço e se engasgou com o.... meu levantar de voz? Não gritei. Eu juro que só elevei um pouquinho a voz, nada mais que isso. Mas é o meu anel...

Ai que perdi o meu anel...

Mas aonde deixei o meu anel?

......

Resumindo e concluindo...

Da versão peace and love para uma versão mais dark... muito mais dark foi uma questão de meros segundos? Talvez nem tanto...

Estou irritada... 

A esta hora que escrevo, continuo sem saber donde raio se enfiou o anel. 

Lembro-me de o ver em cima do pratinho, na cómoda, onde o costumo colocar. E de lá voltar e dele não lá estar. Pelo que... peguei nele. Andei com ele e deixei-o no...  Onde foi mesmo que o deixei?

Pois...

É o que dá andar em piloto automático e a filosofar sobre as segundas-feiras. Dá nisto.

Ai se um dos meus gatos se lembrou de pegar nele e de o arrastar para uma das suas brincadeiras. E acabou por o deixar metido a um canto... Ai se foi um dos sacaninhas que me fez desaparecer o anel.... vai ficar de castigo até à Páscoa... Ai vai... vai...

O que é certo é que corri a casa toda, virei os cantos à casa do avesso e nada... 

Nem um sinal do dito cujo.... do my  precious...

O anel... esse...

Em si não é nada de especial. Foi um dos que fiz, mas era o que tinha escolhido para hoje andar. Combinava com a roupa e tudo.

Como é que é possível? Perder um anel na própria casa?

Só eu.... É que só pode...

Eu sabia que algo tinha que acontecer à segunda...

article-2281187-17AD43D5000005DC-115_634x422.jpg

Follow me: InnamorataPerArte

 

Nunca se está parado...

Neste caso... parada!

 

Tenho colegas e amigas que se queixam de que não têm tempo para nada. Sentem-se cansadas, velhas... gastas... Ninguém lhes tira a razão e a justiça com que o dizem... principalmente quando se trata de arranjar um tempinhos para elas próprias...

Amargas, zangadas com a vida. Infelizes com a forma como as suas vidas são rotineiras... Ele é o trabalho, os filhos, a casa, as compras, o cão, o papagaio, o vizinho, o...

Queixam-se de já não terem tempo para o ginásio, para o cabeleireiro, para sexo... E é com nostalgia e saudades que falam dos tempos sem preocupações. Em que tudo era mais simples. Do quanto precisam de voltar sentirem-se vivas...

Quase parece que estão a viver uma crise existencial? A da meia idade? Mas não.... 

 

Pondo-me a pensar cá com os meus botões...

Bom... devo ser uma privilegiada!

Aí de mim dizer-lhes de caras isto. Ainda me comiam viva. Há que se ser solidária, mesmo que se pense que se calhar.... um pouco mais de amadurecimento não lhes fazia falta... mas enfim... cada um é como é e leva o seu tempo! Com isto quero deixar claro que não me estou a achar melhor do que ninguém. Era só o que mais me faltava...

A crise da meia idade....

Essa... ufa... ainda me faltam anooossss para lá chegar...

É engraçado... tenho amigas e colegas em diferentes épocas geracionais. E é nas gerações mais novas, onde me incluo, que reparo que é quem mais se queixa. Ao contrário das mais velhas, que, talvez por já terem à muito ultrapassado esta, diria, fase de pré crise de meia idade... olhem agora para a vida com outros olhos, com outro saber.... a tal experiência por quem já passou pelo mesmo e agora, sabe como aproveitar a vida.

Também é verdade que não tenho filhos. Tenho gatos. Bem sei que não se pode comparar os filhos aos animais de estimação. São amores diferentes e não é isso que está em causa. Mas ambos ocupam-nos o tempo. Seja ele lúdico, educacional ou pior... quando adoecem. Aí é que são as dores de cabeça! 

Trabalho num escritório, que me ocupa grande parte do meu dia. E se às vezes, como todos sabemos fazem-se horas extraordinárias. Não há cá picar o ponto e assim que chegue a hora... casa. Alturas há, trabalhos surgem que nos consomem horas para além das previstas.

E mesmo assim, ainda juntando à equação as naturais tarefas de casa e familiares... 

Consigo ter tempo para tudo... ou quase tudo. Se assim me propuser!

IMG_20180119_142245.jpg

Talvez seja da minha natureza gostar de ter as coisas planeadas com antecedência e organizadas. 

Sem correrias, sem stresses, sem má disposição, sem autoritarismos... tudo se faz. Pode levar o seu tempo. Às vezes, mais do que o inicialmente previsto. Mas tudo se faz!

Há tempo para tudo!

É claro que os imprevistos surgem, como é óbvio.

Olha... devia ser diferente dos outros? A forma como talvez os encare é que, não sendo diferente é mais na base da relevância que merecem da minha parte...

Tal está!... Se dependesse de nós não existiriam. Mas assim também não deixaríamos espaço para a vida nos surpreender. Ou não é?! 

IMG_20180119_141914.jpg

Nos meus curtos tempos... livres... 

Nunca estou parada!

Olhem que às vezes são bem escassos. Quase que os deixo escapar por entre os dedos. Mesmo cansada, sem vontade para mais nada. Em que só apetece a cama... Ainda assim... 

O pouco que sobrou... tento aproveitar ao máximo.

Podem ser meros minutos ao final do dia. Mas são aqueles minutos prazerosos que nos ajudam a descontrair, a descomprimir das amarguras, dos contratempos do dia... da vida.

Pode ser a leitura dum livro, a companhia do nosso parceiro, de um dos nossos filhos... ou animal de estimação. Quiçá, como no meu caso, pintar ou voltar a pegar nas agulhas fininhas quase transparentes, numa linha e juntar as minúsculas missangas. 

Uma por uma...

Até se chegar à meta... ao que no final se tornaram num par de brincos.

E sinto-me feliz!

 

Follow me: InnamorataPerArte

 

 

 

Obrigada! - Dia internacional do Obrigado

 

2e9756943b9f0150dee24517ee1ef36a.jpg

 

Hoje, celebra-se o Dia do Obrigado.

Então, parece-me mais que justo agradecer a todos! E quando digo todos, refiro-me mesmo a todos. Não só aos óbvios, aquelas pessoas que verdadeiramente gostam e não têm medo de o dizer, de nos ajudar, querem bem. Hoje também quero agradecer àquelas pessoas que por um qualquer, estúpido, mal compreendido, insignificante pormenor ou motivo... nos possam detestar ou não suportar. Porque também as há... infelizmente...

Todos de alguma forma, nos ajudam a crescer como pessoas. Afinal, não somos o somatório de tudo o que nos acontece? Um reflexo do que de bom e mau nos acontece?...

 

Aos que me querem bem...

e que passaram por breves instantes, pela minha vida e deixaram marcas profundas que nunca se esquecem. Aos que permanecem de pedra e cal, faça chuva, faça sol...

Obrigada!

Por serem quem são e por fazerem parte da minha vida! Se sou o que sou a vós agradeço. Hoje sou cor, calor, alegria e felicidade. Hoje sei apreciar o momento, o agora. Convosco aprendi a desvalorizar as situações, a dar valor ao que realmente interessa.

Obrigada pela vossa amizade, pelo vosso sorriso, amor e carinho. Por não terem evitado as minhas quedas, mas ajudado a sarar as minhas feridas.

Obrigada pela vossa paciência! Por terem "suportado as minhas birras, amuos ou mau-humor... quem as não tem?

Por me fazerem acreditar que o amanhã vai ser melhor que o hoje...

Por me terem ensinado a respeitar o outro, mas principalmente a respeitar-me e a ser fiel a mim própria, independentemente do que os outros possam pensar ou dizer.

Amanhã... graças a vós... de certeza que irei ser um melhor ser humano daquele que hoje sou!

 

"Em silêncio, deseja a cada pessoa

encontrada felicidade, alegria e

risos. Por meio dos actos de dar e

receber carinho, afeição, apreço e amor você

manterá a riqueza circulando em sua vida"

Deepak Chopra

 

 

Aos que não me querem assim tão bem...

e que por um qualquer motivo, alheio à minha pessoa, possa ter causado mal-estar, mal dissencia, antipatia ou desprezo. Que possa ter sido menos correcta ou até mesmo ofendido. Não que essa tenha sido a minha verdadeira intenção.

As  minhas desculpas, o meu respeito e o meu muito obrigado!

Se sou o que sou... a vós agradeço. Por permitirem ver em vocês, nas vossas atitudes e gestos, o tipo de pessoa que não quero ser. 

Mas vamos ser francos... A perderem tempo com o que faço? E daí nada de produtivo retirarem de lição para a vossa vida? Não acham que é uma perda do vosso tempo e vida? Podendo investi-lo em momentos prazerosos ou produtivos? Porque insistem? 

Reflictam um pouco comigo...

Imaginem que vos propunham, neste preciso momento... rever toda a vossa vida. Separar o que vos fez feliz e menos feliz... De seguida, teriam de colocar numa balança, em cada prato.... dum lado os bons e do outro os maus momentos. 

De que lado estaria mais pesado? 

....

Querem perder tempo comigo? Tão percam?! Mas façam-no a aprender a evitar os erros que cometo, ou a pelo menos, tentarem ser melhores pessoas. A respeitar o outro e não o ofendendo com o vosso humor visceral. Acreditem que é uma perda do vosso precioso tempo. 

Vivam a vossa vida!

Procurem nos outros a cor, o calor a alegria e a felicidade. Aprendam como se faz! É tão simples! Tudo começa com um simples pensamento... um bom pensamento!

Cuidem de vós, da vossa própria felicidade. Ela está ao vosso alcance e só vocês a podem cuidar!

 

Já um velho sábio dizia:

"Benza-se, porque a sua felicidade

vai ofender muita gente"

anónimo

 

Follow me: InnamorataPerArte

Yes! It's my birthday!!!!

5f26285a42c0bc616fd31a1754aa995c.jpg

 

"Se nada mudar, inventa

E quando mudar, entende

Se ficar difícil, enfrenta

E quando ficar fácil, agradece

Se a tristeza rondar, alegra-te

E quando ficares alegre, contagia

Se o caminho for longo, persiste

E quando chegar, comemora

Se achares que acabou, recomeça

E quando recomeçares, acredita"

 

                                                                                                                               Tati Bernardi

 

25a894657f8666914d8c4416cdc44dbe.jpg

 

 

 

 

 

1 ano = 365 novas oportunidades

 "Isn't it crazy how we can look

back a year ago and realize how much

everything has changed? The amount

of people that have left your life, entered,

and stayed. The memories you won't

forget and the moments you wish

you did. Everything. It's crazy how all

that happened in just one year"

 

Desejo, 

que este novo ano, nos traga em abundância mais oportunidades, quer sejam elas pessoais quer profissionais. Momentos de repleta felicidade e prazerosas novas experiências, expressas num novo hobbie, num novo prato de comida, naquela viagem que tanto gostariam de fazer, enfim, no que quiserem!... 

Que as nossas acções e atitudes, somente as positivas claro, possam ser o motor de inspiração para quem nos rodeia!

Nos momentos de maior desafio e de grande turbulência, aqueles que a vida nos proporciona tão sabiamente... sejam aplacados pela coragem e confortados pela Paz e pelo Amor.

E principalmente...

Para todos e para sempre.... possamos ser surpreendidos pela realização de todos os nossos sonhos!

Bom Ano!

Loulou

 

Follow me: InnamorataPerArte

 

Mais sobre mim

foto do autor

Blogs Portugal

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Loulou no pinterest

Loulou no face

Mensagens

Pesquisar

 

Comentários recentes

  • Anita

    Mas que bom aspecto

  • A Desconhecida

    Huuummm, muito gulosas essas tartes!!!

  • Loulou

    Obrigada pela dica!Próxima vez que vá lá... vou ve...

  • Loulou

    ahahahahahah!Acredito que sim!

  • Marta Elle

    A primeira vez que vi à venda foi no Continente, m...

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D