Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Loulou

"To live a creative life, we must lose our fear of being wrong"

Loulou

"To live a creative life, we must lose our fear of being wrong"

Nunca se está parado...

Neste caso... parada!

 

Tenho colegas e amigas que se queixam de que não têm tempo para nada. Sentem-se cansadas, velhas... gastas... Ninguém lhes tira a razão e a justiça com que o dizem... principalmente quando se trata de arranjar um tempinhos para elas próprias...

Amargas, zangadas com a vida. Infelizes com a forma como as suas vidas são rotineiras... Ele é o trabalho, os filhos, a casa, as compras, o cão, o papagaio, o vizinho, o...

Queixam-se de já não terem tempo para o ginásio, para o cabeleireiro, para sexo... E é com nostalgia e saudades que falam dos tempos sem preocupações. Em que tudo era mais simples. Do quanto precisam de voltar sentirem-se vivas...

Quase parece que estão a viver uma crise existencial? A da meia idade? Mas não.... 

 

Pondo-me a pensar cá com os meus botões...

Bom... devo ser uma privilegiada!

Aí de mim dizer-lhes de caras isto. Ainda me comiam viva. Há que se ser solidária, mesmo que se pense que se calhar.... um pouco mais de amadurecimento não lhes fazia falta... mas enfim... cada um é como é e leva o seu tempo! Com isto quero deixar claro que não me estou a achar melhor do que ninguém. Era só o que mais me faltava...

A crise da meia idade....

Essa... ufa... ainda me faltam anooossss para lá chegar...

É engraçado... tenho amigas e colegas em diferentes épocas geracionais. E é nas gerações mais novas, onde me incluo, que reparo que é quem mais se queixa. Ao contrário das mais velhas, que, talvez por já terem à muito ultrapassado esta, diria, fase de pré crise de meia idade... olhem agora para a vida com outros olhos, com outro saber.... a tal experiência por quem já passou pelo mesmo e agora, sabe como aproveitar a vida.

Também é verdade que não tenho filhos. Tenho gatos. Bem sei que não se pode comparar os filhos aos animais de estimação. São amores diferentes e não é isso que está em causa. Mas ambos ocupam-nos o tempo. Seja ele lúdico, educacional ou pior... quando adoecem. Aí é que são as dores de cabeça! 

Trabalho num escritório, que me ocupa grande parte do meu dia. E se às vezes, como todos sabemos fazem-se horas extraordinárias. Não há cá picar o ponto e assim que chegue a hora... casa. Alturas há, trabalhos surgem que nos consomem horas para além das previstas.

E mesmo assim, ainda juntando à equação as naturais tarefas de casa e familiares... 

Consigo ter tempo para tudo... ou quase tudo. Se assim me propuser!

IMG_20180119_142245.jpg

Talvez seja da minha natureza gostar de ter as coisas planeadas com antecedência e organizadas. 

Sem correrias, sem stresses, sem má disposição, sem autoritarismos... tudo se faz. Pode levar o seu tempo. Às vezes, mais do que o inicialmente previsto. Mas tudo se faz!

Há tempo para tudo!

É claro que os imprevistos surgem, como é óbvio.

Olha... devia ser diferente dos outros? A forma como talvez os encare é que, não sendo diferente é mais na base da relevância que merecem da minha parte...

Tal está!... Se dependesse de nós não existiriam. Mas assim também não deixaríamos espaço para a vida nos surpreender. Ou não é?! 

IMG_20180119_141914.jpg

Nos meus curtos tempos... livres... 

Nunca estou parada!

Olhem que às vezes são bem escassos. Quase que os deixo escapar por entre os dedos. Mesmo cansada, sem vontade para mais nada. Em que só apetece a cama... Ainda assim... 

O pouco que sobrou... tento aproveitar ao máximo.

Podem ser meros minutos ao final do dia. Mas são aqueles minutos prazerosos que nos ajudam a descontrair, a descomprimir das amarguras, dos contratempos do dia... da vida.

Pode ser a leitura dum livro, a companhia do nosso parceiro, de um dos nossos filhos... ou animal de estimação. Quiçá, como no meu caso, pintar ou voltar a pegar nas agulhas fininhas quase transparentes, numa linha e juntar as minúsculas missangas. 

Uma por uma...

Até se chegar à meta... ao que no final se tornaram num par de brincos.

E sinto-me feliz!

 

Follow me: InnamorataPerArte

 

 

 

Junta pasta de modelar + brincos e obtens um Verão mais colorido!

Ainda se lembram deste post? Será que dará resultado?

No qual abordei a experiência que estava a fazer ao usar pasta de modelar em peças de bijuteria?

 

Então... não é que deu resultado!

A pasta aderiu lindamente às peças, e, tal e qual como expectava, não reduziu muito de tamanho. Ainda que, nalgumas peças tenha tido que rectificar, colocando um pouco mais de massa. Para ainda dar mais volume.

 

É verdade!

A pasta dá para ser lixada com uma lixa de grão muito fino. O que é bom para eliminar excedentes.

 

 

Eis os primeiríssimos resultados...

Um par de brincos floridos! Simples mas coloridos.

Muito a propósito do verão!

 

CIMG8369.JPG

Como fiz...

 

Pega-se na pasta, que tem um cheiro muito característico, e coloca-se na peça. Molda-se com as mãos até se obter o efeito pretendido. No meu caso, queria preencher as ditas peças e ao mesmo tempo, dar-lhes volume. Sem ter de recorrer à resina acrílica.

A secagem é muito rápida, por esta altura do ano. Contudo, convém esperar que seque bem. E para tal, ter-se-à que esperar um bom par de horas. Dá para adiantar outros projectos!

Assim que se tenha a certeza que está totalmente seca, passa-se para a fase seguinte.

Não esquecer de verificar, se a pasta está bem fixa à peça. Caso se solte, o que não é o pretendido, cola-se com um pouco de cola líquida, daquela própria para artes decorativas ou de bijuteria.

Pode-se depois, adicionar mais pasta, para dar mais volume, aqui vai depender do projecto.

Caso, seja necessário, usar a lixa para alisar a peça. Convém, para dar aquele aspecto de acabamento lisinho e sem rugas!

 

CIMG8260.JPG

 

Entretanto, vão-se ensaiando os desenhos que queremos depois pintar. Ou, cá o amigo google, aconselha uns quantos modelos que devidamente adaptados ao tamanho da peça, podem depois ser transferidos para a mesma. Usa-se, claro, o papel de carvão para tal efeito. Se tiverem jeitinho, com o lápis de carvão desenham livremente sobre a pasta. Afinal, é uma tela em branco...

As tintas usadas foram acrílicas. Existem várias marcas boas no mercado. Eu, estou habituada a usar as da Americana ou as da Folkart. Gosto do aspecto final que dão à pintura. Mas gostos não se discutem!

A pasta absorve bem a tinta, sem ser em excesso. Quer isto dizer, que à segunda "demão" da base, podemos pintar o que se quiser!

 

Dica:

Nestes brincos, usando um pinta-bolinhas pode-se fazer, praticamente, toda a flor!

Envernizar as peças, para maior durabilidade da pintura. Pessoalmente, uso os vernizes acrílicos mate em spray, Mas pode-se usar com brilho, ou, até mesmo, optar pelo verniz de vitral, dado a pincel. Depende do gosto de cada um!

 

CIMG8372.JPG

 

Para quem não sabe o que é um pinta-bolinhas?

É uma ferramenta muito versátil, que se usa nas artes decorativas e serve para pintar bolinhas ou pintinhas. Igual à da foto mais abaixo. Existem no mercado com pontas de vários tamanhos. Um exemplo do uso do pinta-bolinhas é na pintura dos olhos de bonecos. Pode ser usado em qualquer superfície, como o papel, madeira, biscuit, tecido, tela, gesso, etc... 

pinta-bolinhas.jpg

 Follow me: InnamorataPerArte

 

 

Será que dará resultado?!

Como em tudo na vida... quer sejamos investigadores, criativos ou simples pessoas banais, é normal e acontece a todos, felizmente, termos ideias. Umas melhores que outras mas elas surgem. E as melhores é quando menos se espera. As nossas Eurekas para aquele problema que não se resolvia mais. Outras tantas, não passam disso mesmo... de uma ideia. Da mesma forma que ela surge, depressa nos esquecemos e passamos à seguinte... Quando as há! eheheheh... 

Depois, passa-se à parte prática, a de pôr em experimentação a mesma ideia. Logo de seguida, formulamos uma hipótese... Começa-se a planear como vamos pôr em prática a nossa ideia. Posto isto, estando todas as condições reunidas passamos à fase de experimentação. O que acontece a seguir, os resultados, darão a conclusão do processo.

Mas vamos partir do início...

Sobraram-me muitos acessórios, que guardo religiosamente, do tempo em que estive a trabalhar para uma loja de bijuteria/acessórios. Até parece que foi assim há tanto.... que exagero... E de vez em quando, lá ando de volta das caixas, das contas, dos fechos, dos fios de couro, metal, dos alicates... saindo pequenos e preciosos brincos, anéis... quiçá um colar. Há que se andar apresentável. Isto juntando a saber-se fazer algumas coisitas... é da maneira que se anda com peças originais e causa a inveja no mulherio alheio.... eheheheheh... 

Num bom dia quero dizer, porque na maior parte das vezes, olho para aquilo tudo e não me corre nenhuma ideia... As famosas brancas... E lá vão para o "lote"... o tal de um dia hei-de fazer qualquer coisa contigo.

Andava de olho num pequeno medalhão, a parte metálica... um dos perdidos e achados no tal lote... igual a tantos outros que por aí se vende. Queria pinta-lo, mas como a sua superfície está preparada para receber, por exemplo, uma pedra semipreciosa, o que quer que lá pinta-se, passaria despercebido. Uma das hipóteses seria depois colocar resina acrílica por cima, mas é um processo bastante delicado que envolve muitos cuidados e mesmo assim, não é por aí que quero ir...

Volta não volta, o dito medalhão vinha-me parar às mãos... Tenho a certeza que o quero pintar, para ser diferente do que por aí se vê, apesar da base ser igual a tantas outras... isso não me importa...

Fazendo jus à fama do professor pardal.... não foi preciso colocar o chapéu de cucos... fez-se eureka!

Então não é que me lembrei de usar pasta de modelar e cobrir o interior do dito e tentar dar-lhe uma forma ovalada? Para depois se tudo correr bem pintar?

E com o entusiasmo, não é que foram mais umas quantas peças para a linha de produção?! Mais uns medalhões, brincos, um par de botões de punho.

Até numas caricas experimentei, tal foi o entusiasmo!

A da fase da hipótese à experimentação foi um ápice. É o que faz ter as coisas em casa e.... um dia hei-de fazer qualquer coisa contigo... e nisto estou a um passo de chegar a uma conclusão...

Foi tudo pensado e feito ontem ao final da tarde.

Ainda não sei como estarão... e o que vou encontrar... A curiosidade mata-me por esta altura. Só espero que ao secar, não reduza muito de tamanho... 

Depois, se tudo estiver bem, vem a fase... mas o que raio vou pintar nisto?!

ahahahahahah

CIMG8261.JPGCIMG8260.JPG

 

 

 

 

 

Brincos summer time - com miyuki delicas

Ontem, finalmente, consegui arranjar um bocadito de tempo e "perder-me no mundo das delicas". Ainda não tenho ainda fotos dos meus petits! Para aguçar-vos a curiosidade, fui ao meu baú das recordações e repesquei estes brincos... também eles feitos com miyuki delicas. 

11391225_1015190331825994_3374312381724910501_n.jp

Em tons azuis, dourados e branco, como as cores do Verão, com o seu sol que nos bronzeia a pele, ilumina os nossos dias com a vastidão do céu azul... 

Por isso, aproveitem ao máximo estes dias de sol e muitas banhocas na praia!!!

xo xo

 

Last Summer Days - Brincos

Sim, entramos no Outono.

Os dias quentes ainda nos acompanham nesta mudança de estação. Ainda nos é permitido usar tops, camisolas com decote mais pronunciado, calções, sandálias...

Ainda apetece gelados, saladas, um final de dia na esplanada...

Mas nem tudo é mau... o Outono presenteia-nos com outras cores, sabores e cheiros. Sim estou a lembrar-me das castanhas.... assadas.... tão bom! Chocolate quente (ou chá) para aqueles dias mais frescotes...

Das várias tonalidades que as folhas das árvores assumem antes de ficarem "despidas". Num prenúncio de Inverno... NATAL....

 

A lembrar os últimos dias de verão...

CIMG7088 (2).jpg

 Brincos - Last Summer Days

Mais sobre mim

foto do autor

Loulou no instagram

Loulou no pinterest

Blogs Portugal

Loulou no facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Pesquisar

 

Comentários recentes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D